Sem qualquer aviso
sequer um aceno branco
perdido na virgindade do ar
me deserto de você.

Rompo a muralha erguida
com mãos solitárias
mãos de marcas digitais
conduzidas pela poesia
consumidas pelo frenesi da espera.

Sem qualquer aviso
me deserto de você
e me comprometo
irremediavelmente
com a saudade.

LEILA BRITO

Referência:
BRITO, Leila. Mulher sereia. Belo Horizonte: LetraporLetra, 2007, p. 36.

Ilustração:
Autor desconhecido desta poeta. Disponível em: <www.violetwitch.tumblr.com>.

--

--

Leila Brito

Leila Brito

Escritora e assessora de pesquisa acadêmico-científica. Desde 1989 prestando assessoria para memoriais, teses, dissertações e monografias.